segunda-feira, 25 de março de 2013

Tudo Para a Glória de Deus - 1 Coríntios 10:31


A primeira epístola aos coríntios faz uma comparação entre a prática cristã e as competições das maratonas, que eram jogos instituídos entre gregos e romanos. Estes jogos eram assistidos por reis, nobres e governadores e eram realizadas próximo à cidade chamada Corinto. Com o intento de participar desses jogos, o candidato deveria submeter-se a grande disciplina para preparo físico e mental, abstendo-se de qualquer alimento ou prática que interferisse negativamente em seu desempenho.

Estas competições imprimiam grandes riscos para a saúde dos participantes, ainda que o preparo fosse muito rigoroso. O esforço físico era tão grande que alguns caíam no percurso, e em alguns casos houve morte do atleta. Sabe porque se submetiam a tal esforço? Por algo que hoje parece um termo sem significado: honra. Materialmente o atleta vencedor ganhava uma coroa de louros e um ramo de palma, mas seu prazer verdadeiro era ver seu nome ganhar destaque por toda a Terra como digno de grande feito, a começar pelas autoridades presentes.

A Palavra Inspirada traz então algumas comparações desta prática com a vida cristã, ora por semelhança, ora por diferença. Semelhantemente ao preparo do atleta para a maratona, o cristão deve preparar-se para alcançar seu objetivo. Neste preparo estão incluídos os aspectos do apetite e preparo mental para a luta que a ser travada com as potestades celestes, uma luta de vida ou morte. Uma diferença é que nos jogos competitivos apenas um ganha o prêmio, mas na prática cristã nosso Mestre orienta seus seguidores a não serem competitivos, porém cooperativos, levando outros à vitória em Cristo para a salvação eterna. Mas dentre todas, a diferença principal está na motivação: o atleta da maratona de Corinto busca sua própria glória e vantagem com risco da vida, enquanto que o cristão se submete a qualquer sacrifício para a honra de Deus, mesmo a anulação de seus desejos. "Portanto quer comais, quer bebais ou façais qualquer outra coisa, fazei tudo para glória de Deus"


Hoje estamos nos preparando para um acontecimento sem precedentes. Quer saibamos ou não, há uma grande prova pela frente, e embora Cristo nos convide a todos para sermos vencedores, nem todos alcançarão a linha de chegada. A vitória não depende de sermos melhores do que outras pessoas que correm no mesmo sentido, porém de nossa cooperação com Deus, "operando nossa salvação com tremor e temor". O verso de hoje nos diz que até ao comer e beber nós damos testemunho do Deus ao qual adoramos e glorificamos. Nossa mesa é um altar de homenagem, a questão é, para quem?

Classificação
  • Duração Curta
  • Execução fácil
  • Mudanças de compasso: ternário, quaternário, binário composto
Material Disponível
  1. Audio na "playlist" para ouvir online;
  2. Vídeo para assistir online;
  3. Download da letra cifrada e da partitura;
  4. Download da melodia em mp3.


segunda-feira, 11 de março de 2013

Tudo Posso em Cristo - Filipenses 4:13


Quando nos deparamos com o verso de Filipenses 4:13, o que nos vem à mente quando lemos "posso todas as coisas em Cristo que me fortalece"? Será que quer dizer que Cristo concede Sua preciosa graça para nos enriquecer, ou para passar em uma prova de concurso, ou para conquistar a atenção de uma pessoa, ou para construir a casa dos sonhos, ou coisas desse gênero?

O contexto do verso nos indica que Deus quer nos conceder força para combater as coisas que danificam nossa vida espiritual. Afinal, que aproveita ao homem ganhar todas as coisas e perder a sua alma? (Mar 8:36) Os versos de Filipenses 4 dizem que o apóstolo aprendeu a contentar-se com várias situações: estar abatido ou ter abundância, a ter fome e padecer necessidade ou a ter fartura, isso porque pode passar por todas as situações que Deus permitir, pela força que há em Cristo.


Posso todas as coisas, quer dizer: posso entregar meus pedidos a Deus e regozijar-me com tudo o que o Senhor permita, pois Ele dará a paz que só Cristo pode dar. Posso todas as coisas quer dizer que em Cristo posso dirigir meu pensamento somente às coisas verdadeiras, honestas, justas, puras, amáveis, e virtuosas.


Parece difícil? Não foi difícil para o Senhor criar Terra e Céus, com toda a vida que há no universo, pela palavra de Sua boca. Será que Ele não poderia recriar o nosso caráter à Sua imagem, uma vez que abramos a porta do coração à Sua entrada? Não é essa a grande promessa contida em todo o Novo Testamento?


Material Disponível

  1. Áudio para ouvir on-line pela Playlist à direita;
  2. Download da letra cifrada e partituras da melodia;
  3. Download do áudio em mp3.
Classificação
  • Duração curta
  • Execução fácil da melodia
  • Execução elaborada do cânone
  • Bom para dinâmica com igreja ou família, dividindo-as em dois ou três grupos de cantores

segunda-feira, 4 de março de 2013

A Lei do Senhor é Perfeita - Salmo 19:7-9




Das primeiras vezes que li o Salmo 19, não compreendi a seqüência do pensamento do salmista que passava da exaltação do nome do Senhor pelas obras da natureza para a Sua lei, mas depois de muito cavar, parece que posso vislumbrar algo do tesouro escondido:

No Novo Testamento, descobri que Paulo segue a mesma seqüência. Ele declara "Desde a criação do mundo, tanto seu eterno poder, como a sua divindade, se entendem, e claramente se vêem pelas coisas que estão criadas, para que eles fiquem inexcusáveis" (Rom 1:20). E depois: "Porque os que ouvem a lei não são justos diante de Deus, mas os que praticam a lei hão de ser justificados" (Rom 2:13)

Não devemos entender que a lei tenha qualquer virtude salvadora ou justificadora para pecados cometidos, não é isso que o texto diz; porém podemos, sim, compreender que o mesmo Deus que criou Céus e Terra e tudo o que neles há imprimiu seu caráter moral em toda a criação e deu ao homem, juntamente com a capacidade de raciocínio abstrato, o conhecimento de Sua lei, a qual é fundamento do Seu governo. Tiago chama essa lei de "lei da liberdade" pela qual devemos ser julgados e segundo a qual devemos agir e nos mover (Tia 1:25 e 2:12).

O pensamento evolucionista é completamente contrário à lei da liberdade, pois se constitui da lei da sobrevivência do mais forte em detrimento do mais fraco. Se esta é a lei da vida, então porque eu deveria amar ao próximo como a mim mesma? O que dizer da competição no trabalho ou na escola? A qual das leis eu tenho obedecido? "A lei do Senhor é perfeita e refrigera a alma"! Assim, Jesus cumpriu a lei, porque todos os mandamentos de Deus são a expressão de Seu amor! Aquele que pratica a vontade de Deus pelo poder da graça conferido por Jesus na cruz, recebe sabedoria, alegria, iluminação da alma e está apto a ser justificado pelo justo juízo de Deus.

Que a lei do Senhor seja impressa em nós, obras de Suas mãos.



Material Disponível
  1. Áudio para ouvir on-line pela Playlist à direita;
  2. Download da letra cifrada e partitura;
  3. Download do áudio em mp3.
Classificação
  • Duração curta
  • Execução de dificuldade média
  • Mudanças rápidas de acorde