sábado, 29 de julho de 2017

Misericórdia, não sacrifício! - Mateus 9:13

Ide, porém, e aprendei o que significa: Misericórdia quero, e não sacrifício. Porque eu não vim a chamar os justos, mas os pecadores, ao arrependimento.
Mateus 9:13

Os fariseus pretendiam ser espiritualmente sãos e portanto, não necessitados de médico, ao passo que consideravam os publicanos e gentios como perecendo das moléstias espirituais. Não era, pois, Sua obra, como médico, procurar a própria classe que Lhe necessitava o auxílio?

Conquanto os fariseus presumissem tanto de si, encontravam-se na verdade em piores condições que aqueles a quem desprezavam. Os publicanos eram menos hipócritas e presunçosos, estando assim mais aptos a receber a influência da verdade. Jesus disse aos rabis: “Ide, [...] e aprendei o que significa: Misericórdia quero, e não sacrifício”. Mateus 9:13. Mostrou assim que, ao passo que pretendiam ser expositores da Palavra de Deus, lhe ignoravam por completo o espírito (EGW - DTN, 187)

Materiais disponíveis:
  1. Melodia (48) na Playlist para ouvir online;
  2. Download da letra cifrada e partitura em pdf;
  3. Download da melodia cantada em mp3;
  4. Download do playback em mp3.
Classificação/Informação:
  • Execução fácil
  • Duração Curta

segunda-feira, 29 de maio de 2017

Para Conter Vinho Novo - DTN,191

Quando se renuncia ao eu, então o Senhor pode tornar o homem uma nova criatura.
Novos odres podem conter o vinho novo.
O amor de Cristo há de animar o crente de uma vida nova. Naquele que contempla o autor e consumador de nossa fé, o caráter de Cristo se há de manifestar.

(EGW - Desejado de Todas as Nações, 191)


Continuando Sua resposta aos discípulos de João, Jesus disse uma parábola: “Ninguém tira um pedaço de um vestido novo para o coser em vestido velho, pois que romperá o novo e o remendo não condiz com o velho”. Lucas 5:36. A mensagem do Batista não devia ser entremeada com a tradição e a superstição. Uma tentativa de misturar as pretensões dos fariseus com a devoção de João, só tornaria mais evidente a rotura em ambas.

Nem podiam os princípios do ensino de Cristo ser unidos com as formas do farisaísmo. Cristo não cobriria a rotura feita pelos ensinos de João. Tornaria mais distinta a separação ente o velho e o novo. Jesus ilustrou posteriormente este fato, dizendo: “Ninguém deita vinho novo em odres velhos; doutra sorte o vinho novo romperá os odres, e entornar-se-á o vinho, e os odres se estragarão”. Lucas 5:37. Os odres de couro usados como vasos para guardar o vinho novo, ficavam depois de algum tempo secos e quebradiços, fazendo-se então imprestáveis para tornar a servir ao mesmo fim. Por meio dessa ilustração familiar, Jesus apresentou a condição dos guias judaicos. Sacerdotes, escribas e principais se haviam fixado numa rotina de cerimônias e tradições. Contraíra-se-lhes o coração como os odres de couro a que Ele os comparara. Ao passo que se satisfaziam com uma religião legal, era-lhes impossível tornar-se depositários das vivas verdades do Céu. Julgavam a própria justiça como suficiente, e não desejavam que um novo elemento fosse introduzido em sua religião. Não aceitavam a boa vontade de Deus para com os homens como qualquer coisa à parte deles próprios. Relacionavam-na com méritos que possuíam por causa de suas boas obras. A fé que opera por amor e purifica a alma, não podia encontrar união com a religião dos fariseus, feita de cerimônias e injunções de homens. O esforço de ligar os ensinos de Jesus com a religião estabelecida, seria em vão. A verdade vital de Deus, qual vinho em fermentação, estragaria os velhos, apodrecidos odres das tradições farisaicas.

(...)

O ensino de Cristo, conquanto representado pelo vinho novo, não era uma nova doutrina, mas a revelação daquilo que fora ensinado desde o princípio. Mas para os fariseus a verdade perdera sua original significação e beleza. Para eles, os ensinos de Cristo eram, em quase todos os aspectos, novos; e não eram reconhecidos nem confessados. – {DTN 190.3}

Jesus mostrou o poder dos falsos ensinos para destruir a capacidade de apreciar e desejar a verdade. “Ninguém”, disse Ele, “tendo bebido o velho quer logo o novo, porque diz: Melhor é o velho”. Lucas 5:39. Toda a verdade dada ao mundo por meio de patriarcas e profetas, resplandeceu com nova beleza nas palavras de Cristo. Mas os escribas e fariseus não tinham nenhum desejo quanto ao precioso vinho novo. Enquanto não se esvaziassem das velhas tradições, costumes e práticas, não tinham, na mente e no coração, lugar para os ensinos de Cristo. Apegavam-se às formas mortas, e desviavam-se da verdade viva e do poder de Deus.

Foi isso que se demonstrou a ruína dos judeus, e será a de muitas pessoas em nossos próprios dias. Há milhares a cometer o mesmo erro dos fariseus a quem Cristo reprovou no banquete de Mateus. Em lugar de abandonar certa idéia nutrida, ou rejeitar algum ídolo de opinião, muitos recusam a verdade descida do Pai da luz. Confiam em si mesmos, e dependem da própria sabedoria, e não compreendem sua pobreza espiritual. Insistem em ser salvos por alguma maneira em que realizem alguma obra importante. Quando vêem que não há nenhum modo de introduzirem o eu na obra, rejeitam a salvação provida. (EGW - O Desejado de Todas as Nações, 189-191)

Materiais disponíveis:
  1. Melodia (47) na Playlist para ouvir online;
  2. Download da letra cifrada e partitura em pdf;
  3. Download da melodia cantada em mp3;
  4. Download do playback em mp3.
Classificação/Informação:
  • Execução fácil
  • Duração Média


sábado, 13 de maio de 2017

Vinhos e Odres - Marcos 2:22

E ninguém deita vinho novo em odres velhos; doutra sorte, o vinho novo rompe os odres e entorna-se o vinho, e os odres estragam-se; o vinho novo deve ser deitado em odres novos. (Marcos 2:22)

Jesus veio para comunicar à alma o Espírito Santo, pelo qual o amor de Deus é derramado no coração; mas é impossível dotar do Espírito Santo os homens aferrados a suas idéias, cujas doutrinas são todas estereotipadas e imutáveis que andam segundo as tradições e mandamentos humanos, como se deu com os judeus nos tempos de Cristo. Eram muito escrupulosos na observância das cerimônias da igreja, muito rigorosos em seguir suas formalidades, mas destituídos de vitalidade e devoção religiosa. Foram por Cristo assemelhados aos odres secos, então usados como recipientes. O evangelho de Cristo não podia ser introduzido em seu coração, pois não havia lugar para contê-lo. Não podiam eles ser odres novos, nos quais Ele pudesse despejar Seu vinho novo. Cristo foi obrigado a buscar em outra parte, que não entre os escribas e fariseus, os odres para Sua doutrina de verdade e vida. Tinha Ele que achar homens dispostos a ter coração regenerado. Veio para dar aos homens coração novo. Disse Ele: “E vos darei um coração novo.” (EGW - Mensagens Escolhidas Vol. 1, 386)

Materiais disponíveis:
  1. Melodia (46) na Playlist para ouvir online;
  2. Download da letra cifrada e partitura em pdf;
  3. Download da melodia cantada em mp3;
  4. Download do playback em mp3.
Classificação/Informação:
  • Execução fácil
  • Duração curta

sábado, 25 de março de 2017

Ele Salvará Dos Pecados - Mateus 1:21

Ela dará à luz um filho, e tu lhe porás o nome de JESUS; porque Ele salvará o seu povo dos seus pecados. (Mateus1:21)

Cristo não deve nunca estar fora de nossa mente. A seu respeito disseram os anjos: “e Lhe porás o nome de Jesus, porque Ele salvará o Seu povo dos seus pecados.” Mateus 1:21. Jesus, precioso Salvador! Certeza, auxílio, segurança e paz — tudo está nEle. É Ele que expulsa todas as nossas dúvidas, é Ele o penhor de todas as nossas esperanças. Quão precioso é o pensamento de que podemos de fato tornar-nos participantes da natureza divina, o que nos faculta a vitória, como Cristo venceu! Jesus é a plenitude de nossa expectação. É a melodia de nossos cânticos, a sombra de uma grande rocha em terra deserta. É Ele a água viva para a alma sedenta. É nosso refúgio na tempestade. É nossa justiça, nossa santificação, redenção nossa. (EGW - Cuidado de Deus, 132)

Materiais disponíveis:
  1. Melodia (45) na Playlist para ouvir online;
  2. Download da letra cifrada e partitura em pdf;
  3. Download da melodia cantada em mp3;
  4. Download do playback em mp3.
Classificação/Informação:
  • Execução fácil
  • Duração curta

sábado, 10 de dezembro de 2016

O Amor - 1 Coríntios 13:1-10

FreeDigitalPhotos.net
Ainda que eu falasse as línguas dos homens e dos anjos, e não tivesse amor, seria como o metal que soa ou como o címbalo que retine.
E ainda que tivesse o dom de profecia, e conhecesse todos os mistérios e toda a ciência, e ainda que tivesse toda a fé, de maneira tal que transportasse os montes, e não tivesse amor, nada seria.
E ainda que distribuísse todos os meus bens para sustento dos pobres, e ainda que entregasse o meu corpo para ser queimado, e não tivesse amor, nada disso me aproveitaria.
O amor é paciente, é benigno; o amor não é invejoso; o amor não se vangloria, não se ensoberbece. Não se porta inconvenientemente, não busca os seus próprios interesses, não se irrita facilmente, não suspeita mal; Não se regozija na iniquidade, mas se regozija na verdade; Tudo sofre, tudo crê, tudo espera, tudo suporta.
O amor jamais falha; mas havendo profecias, falharão; havendo línguas, cessarão; havendo ciência, desaparecerá; Porque, em parte, conhecemos, e em parte profetizamos;
Mas, quando vier o que é perfeito, então o que o é em parte será aniquilado.
(1 Coríntios 13:1-10)


Não se alcança posição no reino de Deus mediante favoritismo. Não é adquirida nem recebida mediante concessão arbitrária. É o resultado do caráter. A coroa e o trono são a prova de uma condição conquistada — prova do domínio do eu por meio da graça de nosso Senhor Jesus Cristo.

(...) Aquele que permanece mais próximo de Cristo é o que tem bebido mais profundamente de Seu espírito de amor que vai ao sacrifício — amor que “não trata com leviandade, não se ensoberbece... não busca os seus interesses, não se irrita, não suspeita mal” (1 Coríntios 13:4, 5) — amor que atua no discípulo, como atuou em nosso Senhor, levando-O a dar tudo, a viver, a trabalhar e sacrificar-Se até à própria morte, pela salvação da humanidade. (EGW - Atos dos Apóstolos, 304)

Materiais disponíveis:
  1. Melodia (44) na Playlist para ouvir online;
  2. Download da letra cifrada e partitura em pdf;
  3. Download da melodia cantada em mp3;
  4. Download do playback em mp3.

Classificação/Informação:
  • Execução difícil
  • Duração longa

segunda-feira, 14 de novembro de 2016

Vara e Sabedoria - Provérbios 29:15

A vara e a repreensão dão sabedoria, mas a criança entregue a si mesma envergonha sua mãe. (Provérbios 29:15)

Pais, a primeira preocupação de vocês deveria ser atender ao chamado do dever e entrar de coração e alma na obra que Deus lhes deu a fazer. Se em tudo o mais falharem, sejam completos e eficientes, pelo menos nesse ponto. Se seus filhos aprenderem no lar a ser puros e virtuosos, se estiverem em condições preencher o menor, o mais humilde lugar no grande plano de Deus em fazer bem ao mundo, jamais a vida de vocês poderá ser considerada um fracasso e jamais será lembrada com remorso.

A idéia de que devemos satisfazer todos os desejos de crianças perversas constitui um erro. Eliseu, bem no começo de sua obra, foi escarnecido e ridicularizado pelos jovens de Betel. Ele era um homem muito brando, mas o Espírito de Deus o impeliu a proferir uma maldição sobre aqueles zombadores. Eles tinham ouvido falar da ascensão de Elias, e fizeram dessa solene ocorrência objeto de zombaria. Eliseu deixou claro que não deveria ser desdenhado por jovens ou idosos em sua sagrada vocação. Quando lhe disseram que seria melhor que também subisse, como Elias fizera antes dele, ele os amaldiçoou em nome do Senhor. O terrível juízo que incidiu sobre eles era de Deus. Depois disso, Eliseu não teve outras dificuldades dessa natureza em sua missão. Por cinquenta anos entrou e saiu pela porta de Betel, e foi de cidade a cidade, passando por entre ajuntamentos dos piores e mais rudes jovens ociosos e devassos, mas ninguém caçoou dele ou menosprezou suas qualificações como profeta do Altíssimo. Esse único exemplo de terrível severidade no começo de sua carreira foi suficiente para impor respeito durante toda a sua vida. Houvesse ele permitido que a zombaria passasse despercebida, poderia ter sido ridicularizado, maltratado e mesmo morto pela turba, e sua missão de instruir e salvar a nação dos perigos que a ameaçavam teria fracassado.

Mesmo a bondade deve ter limites. A autoridade deve ser mantida com firme severidade, ou por muitos será recebida com escárnio e desprezo. A chamada ternura, a adulação e a transigência usadas pelos pais e tutores para com os jovens são o pior mal que lhes pode sobrevir. Firmeza, decisão e regras positivas são essenciais em cada família. Pais, assumam suas responsabilidades negligenciadas; eduquem seus filhos segundo o plano de Deus, “para que anuncieis as virtudes dAquele que vos chamou das trevas para a Sua maravilhosa luz”. 1 Pedro 2:9. (EGW - Testemunhos para a Igreja vol. 5, 144)

Materiais disponíveis:
  1. Melodia (43) na Playlist para ouvir online;
  2. Download da letra cifrada e partitura em pdf;
  3. Download da melodia cantada em mp3;
  4. Download do playback em mp3.
Classificação/Infromação
  • Execução fácil
  • Duração curta
  • Melodia cantada pela família Saul: Ronaldo, Sandra, Nícolas e Felipe.

segunda-feira, 26 de setembro de 2016

O Mesmo Sentimento - Filipenses 2:3-8

Nada façais por contenda ou por vanglória, mas por humildade; cada um considere os outros superiores a si mesmo.
Não atente cada um para o que é propriamente seu, mas cada qual também para o que é dos outros.
De sorte que haja em vós o mesmo sentimento que houve também em Cristo Jesus,
Que, sendo em forma de Deus, não teve por usurpação ser igual a Deus.
Mas esvaziou-se a si mesmo, tomando a forma de servo, fazendo-se semelhante aos homens;
E, achado na forma de homem, humilhou-se a si mesmo, sendo obediente até à morte, e morte de cruz. (Filipenses 2:3-8)

Apresentando a Cristo ao tempo em que Ele estava em igualdade com Deus e com Ele recebendo homenagem dos anjos, o apóstolo traçou Seu caminho até que Ele alcançou as mais baixas profundezas da humilhação. Paulo estava convencido de que se fossem levados a compreender o estupendo sacrifício feito pela majestade do Céu, todo o egoísmo seria banido da vida deles. Ele mostrou como o Filho de Deus tinha posto de lado Sua glória, submetendo-Se voluntariamente às condições da natureza humana; e então, Se humilhara como servo, tornando-Se obediente até a morte, “e morte de cruz” (Filipenses 2:8), para que pudesse levantar o homem caído, da degradação à esperança, à alegria e ao Céu. (EGW - Atos dos Apóstolos, 185)

Materiais disponíveis:
  1. Melodia (42) na Playlist para ouvir online;
  2. Download da letra cifrada e partitura em pdf;
  3. Download da melodia cantada em mp3;
  4. Download do playback em mp3.

Classificação/Infromação
  • Execução de dificuldade média
  • Duração média
  • Gravada em Fá Maior; Partitura em Mi Maior